Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/08/20 às 17h58 - Atualizado em 11/08/20 às 18h05

GDF estimula pequenas empresas para gerar emprego e renda

COMPARTILHAR

O governo tem investido cada vez mais em pequenos e microempresários do Distrito Federal com o objetivo de multiplicar empregos e renda. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), eles são responsáveis por quase 20% da geração de oportunidades no DF. Nesta terça-feira (11), um total de R$ 1,2 milhão em cartas de crédito foi liberado para donos de negócios diversos. Os recursos são provenientes do Prospera, programa que concede empréstimos para fomentar o empreendedorismo na capital do País.

 

Os 75 beneficiados – 51 de áreas urbanas e 24 de rurais – receberam as cartas de crédito no auditório da Secretaria de Trabalho, seguindo todo o protocolo de segurança contra o novo coronavírus.

 

Antônio da Silva, 51 anos, foi um dos contemplados. Ele participou do programa há 10 anos para adquirir equipamentos para a lanchonete. Devido à crise provocada pela pandemia da Covid-19, que impacta economias em todo o mundo, o comerciante decidiu solicitar os créditos novamente. “Achei o atendimento mais rápido do que na primeira vez”, avalia Antônio. “Esse empréstimo será muito importante para mim, pois fiquei meses sem poder trabalhar. Se eu não tivesse conseguido esses créditos, teria que vender o almoço para comprar o jantar”, acrescenta.

 

Objetivo do Prospera

O Prospera tem o objetivo de incentivar o crescimento e atender às necessidades financeiras de micro e pequenos empreendedores do DF, de áreas urbanas e rurais.

 

Com a crise econômica causada pelo novo coronavírus, o programa passa por reformulações temporárias. O governo local suspendeu todos os pagamentos das parcelas de empréstimos durante a vigência do decreto de enfrentamento à Covid-19, e por mais dois meses depois da norma.

 

O GDF também decidiu diminuir os juros em 50% – que já eram os menores do mercado –, de 0,7% para 0,3%. Não há cobrança de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) ou de qualquer outra taxa.

 

O subsecretário de Microcrédito e Empreendedorismo da Secretaria de Trabalho, Alex Barreto, destaca que, em 2020, já foram entregues cerca de 600 cartas de crédito. Em valores, isso significa que o governo investiu quase R$ 5 milhões em donos de negócios no DF. Atualmente, 1,8 mil pessoas recebem o empréstimo do Banco de Brasília (BRB), agente financeiro do programa.

 

Como participar

Os pedidos de crédito devem ser feitos nas agências do trabalhador de Taguatinga e do Plano Piloto, com os documentos necessários.

 

Nos casos de solicitação de crédito para áreas urbanas, o horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

 

No caso das áreas rurais, os interessados devem procurar um dos postos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF (Emater-DF), nos mesmos dias e horário.

 

Saiba tudo sobre o Prospera.

 

 

* Fonte: Agência Brasília/ Foto: Paulo H. Carvalho

Leia também...