Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/11/19 às 9h12 - Atualizado em 17/11/19 às 9h12

Governo assina primeiro contrato do Emprega DF

COMPARTILHAR

Criado em abril para incentivar os investimentos no Distrito Federal, o programa Emprega DF começa a sair do papel. O grupo empresarial SKS foi o primeiro a assinar contrato com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e garantiu um desconto de 67% no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) a ser pago pela empresa.

 

Em troca do benefício, a companhia aumentará de 30 para 160 o número de funcionários com carteira assinada encarregados de montar estruturas de aço utilizadas na construção civil. Com isso, a SKS Indústria, Comércio e Serviços para Construção LTDA espera aumentar a produção para 430 toneladas/dia. O grupo empresarial é formado por cinco empresas, cada uma encarregada de um segmento do negócio.

 

Instalada em Brasília desde 2000, a indústria produz 380 toneladas por dia de vergalhões, telas, treliças, espaçadores e outras estruturas usadas em obras civis que estão em curso nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste. A fábrica opera em terreno próprio de 40 mil metros quadrados e 20 mil metros de área construída. O grupo SKS também atua no mercado imobiliário e no ramo de mineração.

 

SKS Indústria, Comércio e Serviços para Construção LTDA espera aumentar a produção para 430 toneladas/dia

 

 

A previsão de faturamento da empresa no primeiro ano da aplicação do benefício é de R$ 12,6 milhões. O ICMS pago ao estado já com o desconto de 67% será de R$ 233 mil, o que representa uma economia de aproximadamente R$ 470 mil ao ano.

 

A economia com o programa já teve consequência e a SKS começou a construir uma clínica de saúde na mesma área para atender a funcionários e familiares dos trabalhadores. “Nossos funcionários já contam com plano de saúde, mas a ideia é oferecer suporte médico e psicológico também para seus familiares e, assim, garantir-lhes mais qualidade de vida”, explicou Juscelino Sarkis, que toca a empresa da mãe, Vera Lúcia Sarkis.

 

O empresário acrescenta que o programa sai do papel em um momento importante para a empresa, que chegou a receber propostas para se instalar em estados vizinhos. “Desde 2012 viemos buscando um benefício fiscal para expansão da empresa. Investimos alto na construção de um novo galpão, compra de máquinas e de material”, apontou.

 

Emprega DF já recebeu nove propostas

Desde que o programa foi lançado, as secretarias de Desenvolvimento e de Economia já receberam nove propostas de grandes empresas pleiteando os benefícios oferecidos. A concessão do Emprega DF requer a apresentação, à SDE, de um projeto de viabilidade técnica, econômica e financeira simplificado (PVTEFS).

 

O projeto precisa conter informações consistentes sobre o ramo de atuação, metas de emprego, previsão de faturamento e ações de responsabilidade ambiental e social da empresa.

 

O formulário para quem pretende participar do Emprega DF está disponível no site. Depois de preenchido, basta entregar o projeto pessoalmente, sem rasuras, e com documentação anexada à SDE (Setor Comercial Norte Quadra 2, Bloco C, número 900).

 

 

* Fonte: Agência Brasília/ Foto: Ascom/Secretaria de Desenvolvimento Econômico