Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/12/19 às 22h40 - Atualizado em 4/12/19 às 22h43

Importância das compras governamentais é tema de seminário

COMPARTILHAR

A Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra-DF) promoveu, nesta quarta-feira (4), encontro para discutir a importância das compras governamentais na economia brasiliense. O Seminário Compras Governamentais reuniu representantes dos governos federal e local e do setor produtivo.

 

“Quando a produção e a compra ocorrem dentro da capital federal, consequentemente há o recolhimento de impostos e a geração de empregos para a cidade, ou seja, estamos produzindo riquezas”, disse o presidente da Fibra-DF, Jamal Jorge Bittar, na abertura do seminário.

 

Ele destacou que, para atender à Lei nº 8.666/1993, que trata de licitações e contratos da administração pública, é preciso ser criativo e inovar. “Nossos produtos são de qualidade e a nossa mão de obra é qualificada. Temos potencial para atender às demandas do setor público e, assim, contribuir para o desenvolvimento econômico.”

 

O secretário de Desenvolvimento Econômico do DF, Ruy Coutinho, defendeu a urgência de se mudar a matriz econômica de Brasília. “A parceria com o setor produtivo se soma aos interesses do governo de gerar emprego e de fazer entregas efetivas à população. Entendemos que sejam necessárias ações diferenciadas para a competitividade industrial”, ressaltou.

 

O presidente da Câmara Legislativa, deputado Rafael Prudente (MDB), afirmou que o órgão vem trabalhando para estimular a competitividade da indústria do DF. “A transferência da Junta Comercial do DF para a administração local e a reformulação do Pró-DF são exemplos de ações pautadas na Câmara para dar segurança jurídica aos empresários e possibilitar novos investimentos. Ao lado da Federação, nosso objetivo é promover o protagonismo do setor privado e descentralizar a economia do setor público.” 

 

A administração pública é a principal atividade econômica do Distrito Federal, com 45,5% do produto interno bruto. O setor privado é formado majoritariamente por micro e pequenas empresas. No caso da indústria, 95,5% das empresas são de pequeno porte. Elas são responsáveis por 40% dos empregos industriais.

 

O presidente da Junta Comercial, Industrial e Serviços do Distrito Federal (Jucis-DF), Walid Sariedine, a deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF), a deputada distrital Jaqueline Silva (PTB) e o presidente do Sindicato dos Supermercados, Gilmar Pereira, também estavam presentes na abertura.

 

Temas do seminário vão subsidiar agenda de trabalho

Após a abertura, conhecedores do tema apresentaram ao público, a maioria empresários, assuntos que norteiam o processo de licitação e casos de sucesso. O moderador foi o 1º vice-presidente da Fibra-DF, Pedro Henrique Verano. “Os empresários têm de estar preparados para processos de licitação e isso vale para a mão de obra – para isso contamos com o Senai [Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial], que é a entidade que capacita profissionais da indústria. Os assuntos tratados no seminário vão subsidiar a criação de uma agenda de trabalho”, explicou.

 

O secretário especial de Modernização do Estado da Secretaria-Geral da Presidência da República, José Ricardo Veiga, falou sobre a Modernização do Estado e a Eficiência na Gestão Pública.

 

A coordenadora do Projeto Compras Governamentais do Sebrae, Denise Donati, tratou do trabalho de capacitação de fornecedores e de compradores feito pela entidade e das dificuldades das empresas ao participar de processos de licitação.

 

Já o chefe de gabinete da deputada distrital Jaqueline Silva, Vitor Corrêa, abordou a inovação em compras governamentais e o novo modelo do Cartão Material Escolar.

 

Frente parlamentar

No encontro foi lançada a Frente Parlamentar das Compras Governamentais como Fomento à Economia, de iniciativa da deputada distrital Jaqueline Silva (PTB). A intenção é estimular a economia local a partir das aquisições feitas pela administração pública e debater políticas públicas para o desenvolvimento do setor industrial.

 

“Um dos principais objetivos da frente é oportunizar a criação de empregos por meio das compras governamentais. Essa é a maior demanda da população e precisamos fomentar o crescimento da indústria”, apontou a parlamentar. “A frente é o pontapé desse trabalho conjunto do governo e do setor produtivo.”

 

 

* Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Fibra/ Foto: Moacir Evangelista/Sistema Fibra