Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/02/20 às 16h36 - Atualizado em 20/05/20 às 12h46

Jucis.DF auxiliará administrações na abertura de empresas

COMPARTILHAR

Uma das missões que a Junta Comercial, Industrial e Serviços do Distrito Federal (Jucis.DF) recebeu quando veio para a gestão do governo local foi melhorar e agilizar o processo de abertura de empreendimentos na capital do País. Em menos de seis meses, todos os serviços da autarquia foram totalmente digitalizados, reduzindo o tempo de análise de, em média, um mês para menos de três horas. Agora começa outra etapa: auxiliar no aprimoramento e padronização da entrega nas administrações.

 

Nesta quarta-feira (5), o vice-presidente João Vicente Feijão, a coordenadora de Integração, Juliana Dato, e o gerente de Inovação Tecnológica, Rafael Linhares, começaram o trabalho de visitar as administrações para conhecer os problemas em cada cidade em relação ao sistema integrador, que agora está sob a gestão da autarquia. A ideia é levantar todas as demandas e elaborar soluções gerais.

 

“Vamos entender as dificuldades que cada região enfrenta para podermos melhorar o sistema e facilitar a jornada do empreendedor”, afirmou Juliana.

 

Hoje, as conversas envolveram representantes de Planaltina, Sobradinho I e Sobradinho II.

 

No encontro com o administrador de Planaltina, Gilson Amorim Sobrinho, os representantes da Jucis.DF ouviram as principais dificuldades na cidade, como a indicação de endereços, pois a região envolve áreas urbanas e rurais.

 

“Esse alinhamento das administrações com a Junta Comercial é muito importante, pois essa aproximação só irá somar e dar mais agilidade na abertura de empresas”, reforçou o administrador.

 

Em Sobradinho I, também foram apontadas dificuldades em relação ao preenchimento do campo de endereços no sistema. “É muito bom esse contato, pois também temos esse interesse em melhorar e agilizar o deferimento da viabilidade de novos negócios”, ressaltou o chefe de gabinete da Administração Regional de Sobradinho I, Cícero Lima.

 

Problemas em relação ao ordenamento territorial foram citados pelos servidores da Administração Regional de Sobradinho II. “O órgão é uma ponta do processo, pois estamos em contato com o pequeno e o grande empresário. Então ouvimos todas as reclamações deles, inclusive sobre a divulgação sobre como fazer o registro”, disse o chefe de gabinete, Joaquim Dutra.

 

Os encontros continuarão nos próximos dias até todas as administrações serem visitadas e o conjunto de demandas for reunido para estudo e execução das soluções.