Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/02/20 às 13h16 - Atualizado em 8/06/20 às 16h34

Jucis.DF vira ponto de encontro para empresários

COMPARTILHAR

O trabalho da Junta Comercial, Industrial e Serviços do Distrito Federal (Jucis.DF) não se resume a dar celeridade à análise de processos de abertura, alteração e extinção de empresas, a autarquia é um dos agentes fomentadores da economia na capital do País. Dentro desse objetivo, em parceria com a Secretaria de Turismo (Setur), foi promovido, na manhã desta terça-feira (18), o primeiro Café de Negócios.

 

O encontro, que será periódico, reunirá empresários de vários setores da economia para ouvir as principais demandas e dar os encaminhamentos necessários – inclusive construindo projetos de lei em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e demais órgãos – para que os empreendedores possam continuar crescendo e gerando mais empregos na cidade. O primeiro evento reuniu cerca de 100 agentes do setor de eventos.

 

Além disso, um dos objetivos do presidente da autarquia, Walid Sariedine, é que a Jucis.DF se torne um ponto de encontro para empresários da cidade se conhecerem e fecharem parcerias proveitosas para o DF.

 

“Quando assumimos a Junta Comercial, essas cadeiras onde as senhoras e senhores estão sentados eram ocupadas por 600, 800 pessoas diariamente. Hoje, com a digitalização total da autarquia, recebemos poucas pessoas e apenas com atendimento agendado”, afirmou Sariedine aos convidados.

 

Sobre a importância do encontro e da parceria com a Setur, ele frisou que, quando teve a ideia do evento, a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, mostrou interesse em participar, pois os empresários de vários segmentos têm uma relevância grande para o turismo da cidade.

 

“Temos a confiança de que nosso empresariado é capaz de ir além, só precisa de uma ajuda do Estado. Até porque nós trabalhamos para a iniciativa privada, pois é ela que gera renda e emprego”, ressaltou a secretária.

 

Rodada de perguntas

A CEO da Mega3 Eventos, Juliana Arruda, que foi convidada para moderar o Café de Negócios, contou um pouco da experiência com a área de eventos e contribuiu com alguns questionamentos aos representantes do governo.

 

Uma das perguntas foi referente ao que o governo pode fazer para ajudar os empresários locais na disputa pela captação de eventos.

 

“Primeiro, precisamos estabelecer a estratégia e, depois, ajudar o setor a apresentar-se de forma competitiva nos mercados de fora”, explicou Vanessa. Além de reforçar que a pasta está investindo forte na venda da cidade e que todo evento captado faz a economia local girar.

 

Um dos empresários convidados perguntou sobre o que pode ser feito para atrair movimento aos fins de semana e feriados. A secretária disse que várias conversas estão adiantadas para manter os monumentos e palácios abertos. Também citou a manhã cívica de hasteamento da bandeira no primeiro domingo de cada mês que atrai cada vez mais público e acordos com empresas aéreas para facilitar a vinda de estudantes de todo o Brasil.

 

60 anos de Brasília

A secretária aproveitou o momento para apresentar um vídeo sobre o quanto a cidade já melhorou em termos de atração de turistas no comparativo com outros estados, inclusive do exterior. Vanessa também mostrou ações feitas em virtude dos 60 anos de Brasília para atrair mais pessoas para visitar a capital.

 

“Além das ações do governo para os 60 anos da cidade, queremos convidar nossos empresários para participar. Nossos centros de atendimento ao turista, por exemplo, estão de portas abertas para vocês”, reforçou.

 

A secretária ainda chamou o chefe da Assessoria de Eventos Nacionais e Internacionais, Máximo Migliari, para apresentar um pouco do trabalho de captação de eventos que a Setur tem feito fora do DF. Ele também mostrou os espaços que a capital do País oferece para todo tipo de evento, desde os grandes aos pequenos.